.

.

TEMA:

Blog dedicado aos apaixonados por cães!
Assim como eu!!!

Fã Clube do BIDU:

Nossos amigos são fofos também!!!

Nossos amigos são fofos também!!!

Scooby Doo e Mel

Photo Flipbook Slideshow Maker

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Convivência tranquila com seu cão


Como dar a bronca certa no seu cão

Impor limites ao cão é fundamental para a saúde psicológica dele e para uma boa convivência. Mas às vezes caímos em algumas ciladas na hora de educar. O especialista em comportamento animal Alexandre Rossi, autor de Adestramento Inteligente (ed. CMS), mostra o mapa da mina:

• Não desgaste o poder da palavra ”não”, usando-a a todo instante.
• A bronca surte mais efeito se é dada no momento em que o bicho demonstra a intenção de fazer algo errado ou, no máximo, quando está cometendo o deslize – nunca depois. Só assim ele consegue associar a repreensão à causa. “Se for tarde demais, tente provocar a situação novamente para, aí, sim, punir”, diz Alexandre.
• Jamais use de violência física. Isso só leva ao desenvolvimento de distúrbios comportamentais, como medo e agressividade.
Como fazer seu filho lidar bem com o cão

Seu filho pequeno insiste em ganhar um bichinho de estimação e você não sabe se é o momento certo? Em geral, os especialistas apontam a idade mínima de seis anos para o início dessa parceria, mas convém avaliar a maturidade da criança. Experimente aproximá-la dos animais dóceis dos amigos para se certificar de que ela interage bem com os peludos. Explique que o bicho pode se assustar com empurrões, puxões de orelha ou até mesmo com abraços apertados – e reagir com uma mordida.

É importante ensiná-la a respeitar os momentos em que o bichinho come ou descansa e estar sempre por perto quando eles estiverem brincando. Lembre-se de que você deve cuidar também da educação da mascote. Assim, os dois certamente serão grandes amigos.

Como tratar a ansiedade dos cães

Seu cachorro arranha a porta, chora ou faz xixi na sala quando você sai? Se, além disso, ele costuma segui-la dentro de casa, pode estar sofrendo de ansiedade de separação. “O problema é comum, embora não se saiba por que alguns cães agem assim, enquanto outros ficam tranqüilos sozinhos”, explica Hannelore Fuchs, veterinária e psicóloga especializada nas relações homem-animal.

De qualquer forma, é certo que estas circunstâncias contribuem para a síndrome: o costume dos donos de viver grudados ao bicho; mudanças na rotina da família; ou a estadia em hoteizinhos. Para reverter a situação, tente ensiná-lo a permanecer numa parte da casa enquanto você fica em outra. Deixar com ele uma camiseta com seu cheiro e um rádio ligado também ajuda. Outro bom truque é se despedir usando sempre uma senha do tipo “volto logo”.

Daqui.






Um comentário:

Kippy Marrie disse...

Olá amigas Sônia e Bidu...
Gostamos muito de vir passear aqui no seu blog que é muito legal e com dicas especiais pra mim.... rsrsrs.
Mamis disse que foi importante o que vc postou sobre como obedecer, e educar os cães. Te agradece e manda parabéns.
Ficamos feliz qdo vimos seu recadinho em nosso bloguinho. Estávamos preocupadas com vc que havia sumido, né?
Sentimos sua falta...
Nâo suma mais, hein amiga?
Boa tarde e fica com o Papai do Céu.
Aus 1000 e Beijos 1000 a voce e ao meu queridíssimo amiguinho Bidú...

KIPPY & LILLY

Related Posts with Thumbnails

Conheça os blogs da mamãe!

Conheça o blog divulgador dos blogs da mamãe!